Literatura Marca Página

Discworld | O Aprendiz de Morte

Escrito por Ravel Medrado

Sinopse: ”No quarto volume de Discworld, Morte, um esqueleto com brilhantes luzes azuis em suas órbitas oculares e dono de uma voz semelhante a ” lajes de chumbo caindo sobre granito” , oferece a Mortimer, um desajeitado rapaz de interior, uma proposta irrecusável: tornar-se seu aprendiz. Após receber a garantia de que não é preciso estar morto para conseguir esse trabalho, Mort aceita o cargo. Mas os conflitos surgem quando a descoberta do amor passa a interferir nas responsabilidades do garoto.

O Aprendiz de Morte é o primeiro volume do ciclo da Morte dentro da saga Discworld, protagonizada por nada mais e nada menos que pela própria Morte, personagem ícone da saga por sua FALA PECULIAR… Ah, e seu aprendiz Mortimer, ou simplesmente Mort.

Publicada em 1987, O Aprendiz de Morte já foi adaptado como musical. A história começa com o Morte observando um garoto franzino que tem sérios problemas para arranjar alguma orientação na vida. O pai de Mortimer preocupado, leva o filho para uma feira para arranjar um ofício ao filho, quase sem sucesso por não aparecer nenhuma oferta, aparece uma figura encapuzada. Pronto! Mortimer está encaminhado para o serviço funerário… E que serviço!

Morte e Mort por Omar Rayyan

Mortimer será introduzido nas artes de ‘’CONDUZIR ALMAS PARA O PRÓXIMO MUNDO’’ (pode parecer estranho, mas as falas de Morte são todas em letras maiúsculas), contudo a parte humana talvez o atrapalhe nesse serviço ‘’mortal’’.

A Morte possui diversas representações na literatura mundial, mas com certeza não houve personagem tão carismático quanto o Morte de Pratchett. Nessa obra vemos a crise de ”identidade” de Morte, um pouco fadigado do emprego e em busca de algo bem humano: diversão.

Acompanhado de seu cavalo Pituco e do mais jovem aprendiz Mortimer (ou apenas ”garoto”), Morte nos leva aos dilemas da vida (e da morte claro) e ficamos diante poder do destino inexorável. O trabalho da Morte parece simples, mas diante da ”injustiça” no reino de Sto La, Mortimer intervém e provoca uma distorção na realidade.

Mortimer, Pituco e Princesa Keli por Omar Rayyan

Como já foi dito em resenhas anteriores sobre a saga Discworld, Terry Pratchett tem um humor único e inteligente. Em O Aprendiz de Morte, Pratchett nos apresenta um enredo cômico, trágico e até mesmo filosófico. Será a (ou o) morte o fim? Não podemos mudar nosso destino? Esses e outros questionamentos se encontram entre as linhas do livro.

A leitura é rápida e calorosa, nós divagamos pela Discworld no lombo de Pituco. Uma experiência cheia de aventura e ótima para passar o final da tarde lendo.

Infelizmente a obra está esgotada, mas pode ser encontrada facilmente em pdf. Em julho teremos o lançamento de Homens de Armas.

Confira nossas outras resenhas de Discworld: Direitos Iguais Rituais Iguais, Estranhas Irmãs e Lordes e Damas.

Escrito por RM

Comentários
Compartilhar

Sobre o Autor

Ravel Medrado

A felicidade só existe na aceitação.