Literatura

Autobiografia do Primeiro Serial Killer Americano está no Catarse

Escrito por Ricardo Ramos

Está no ar a campanha de financiamento coletivo no Catarse para o livro H. H. Holmes, o 1º Serial Killer Americano. A publicação é uma autobiografia escrita pelo próprio assassino na prisão, enquanto esperava a sua sentença entre o ano de 1894 a 1895. A editora Urso, que faz parte do projeto literário Laboralivros, está de frente na produção.

Herman Webster Mudgett era o nome verdadeiro do homem que ficou famoso pelo bizarro hotel apelidado de Castelo da Morte. Com uma vida repleta de estelionato, bigamia e roubo, H.H. Holmes tinha em suas vítimas, preferência em jovens mulheres.

A publicação inédita no Brasil será traduzida por Aukai Leisner (professor e tradutor de textos políticos, filosóficos e psiquiátricos), irá contar sobre como Holmes se dedicou à construção de seu projeto mais ambicioso, o Castelo. Um prédio gigantesco de três andares, com mais de 100 quartos. Mas os cômodos eram equipados com armadilhas fatais, como jatos de gás venenoso ou um lugar fechado onde a pessoa morria de asfixia. Cheio de passagens secretas, os caminhos levavam os corpos para o porão, onde Holmes esfolava, dissecava e queimava os cadáveres. Até hoje não se sabe o número correto de vítimas.

H. H. Holmes, o 1º Serial Killer Americano na verdade reúne três livros:

  • A História de Holmes por ele mesmo: Este texto se trata do que o próprio Mudget (Holmes) escreveu enquanto ainda sob julgamento, em que afirmava não ter assassinado ninguém.
  • Holmes confessa 27 assassinatos: Este é o segundo texto, também escrito por Holmes e publicado no Chicago Tribune após sua condenação. Aqui, ele admite ter matado 27 pessoas, incluindo algumas que se descobriu estarem ainda vivas à época do julgamento. A parte mais assustadora deste segundo relato é a maneira como ele elogia os detetives do caso. Ao ler, temos a sensação de que ele estava fazendo troça da polícia e que havia confessado muito menos crimes do que havia de fato cometido.
  • O Castelo de Holmes, por Robert L. Corbitt: Neste texto, um repórter contemporâneo de Holmes expõe sua visão sobre o caso e publica fatos adicionais baseados em suas próprias investigações do Castelo de Holmes. Entre suas descobertas, estava um segundo prédio, de propriedade de Holmes, onde possivelmente muitos outros corpos foram enterrados.

    H. H. Holmes e seu hotel da morte.

H. H. Holmes, o 1º Serial Killer Americano tem prefácio de Christian Dunker, psicanalista e professor titular da USP, especialista em Psicologia, Psicanálise e Comportamento. O posfácio será de Luigi Barbieri Ferrarini, mestre e especialista em direito criminal traz em seu posfácio algumas palavras sob a ótica de um criminalista. O livro contará com recortes em fac-símile dos jornais da época que cobriam a investigação e julgamento de Holmes

Para saber mais sobre a campanha, recompensas e valores, clique AQUI.

 

Comentários
Compartilhar

Sobre o Autor

Ricardo Ramos

Nerd, escritor, jogador de games, cervejeiro, rockêro e pai da Melissa.

Contatos, sugestões, dicas, idéias e xingamentos: ricardo@torredevigilancia.com

Deixar um comentário

Or