Cinema Tela Quente

Robôs e linhas do tempo alternativas | O que está por vir no futuro de Army of the Dead

Escrito por Daniel Estorari

ATENÇÃO, ESSA MATÉRIA CONTÉM SPOILERS DE ARMY OF THE DEAD: INVASÃO EM LAS VEGAS. 

Número 1 na Netflix em diversos países, incluindo no Brasil, Army of the Dead: Invasão em Las Vegas é o retorno triunfal de Zack Snyder ao gênero de zumbis, após permanecer 16 anos longe do tema. 

Com uma pitada de gore, ação e galhofas, Army of the Dead deixou vários questionamentos no ar, que devem (ou não) ser respondidos no futuro da franquia, que até o momento, conta com um filme prequel (que finalizou as suas filmagens no final de 2020) e uma série animada spin-off. 

Pensando nessas questões, nós da Torre de Vigilância, reunimos algumas previsões dos caminhos que essa saga irá seguir nos próximos anos. 


A origem de Zeus. 

1400x900 Richard Cetrone As Zeus The King In Army Of The Dead Character Poster 5k 1400x900 Resolution HD 4k Wallpapers, Images, Backgrounds, Photos and Pictures

Líder dos mortos vivos, Zeus é o zumbi Alfa que deu início a epidemia das criaturas sedentas por carne humana em Las Vegas. 

No início da trama, nos é mostrado que ele é um experimento que está sendo transportado da área 51, para uma outra localidade não revelada. Mas afinal, como ele surgiu? 

A resposta para questão acima, pode parecer simples, mas possui diversas vertentes. Em nenhum momento da trama deixa claro quem foi Zeus. Caso Snyder e a sua equipe optem por trazer uma origem mais ”comum” ao personagem, a explicação para a existência do zumbi bombado é  descomplicada: um militar de alta patente, que estava sendo cobaia do governo em um experimento de alto risco e ultra secreto. Bom, o resto vocês já sabem. 

Porém, Army of the Dead deixa explicito que ele não é um filme de zumbis comum. Em uma das primeiras cenas, podemos avistar OVNIS, o que parece confirmar que o vírus possui origem de outro planeta. Mas, e se não for o vírus, mas sim, o próprio Zeus? Seria interessante inserir essa abordagem de outro mundo no background do monstro, visto que o seu sangue e o feto de sua rainha tinham compostos azuis. 


Ômegas e Alfas.

Justice League: Zack Snyder Sneaks Darkseid Easter Egg Into Army of the Dead Trailer - The Direct

Créditos na imagem: The Direct.

No epílogo do filme, descobrimos que Vanderhore foi mordido por um morto-vivo, provavelmente um Alfa

O personagem demora para perceber que ele está contaminado, e quando os efeitos colaterais começam a aparecer, ele está em um voo com destino à cidade do México. 

Com a morte de Zeus, os Alfas deixam de existir, uma vez que apenas ele conseguiria transformar os seres-humanos em bestas inteligentes.

Entretanto, teoriza-se que o líder das bestas foi o responsável por morder Vanderhore, e que com a sua mordida misturada com o sistema nervoso do melhor amigo de Scott, ele pode ter criado uma nova raça denominada Ômega, seres ainda mais inteligentes e evoluídos que os Alfas. Um detalhe que passou desapercebido pela maioria, é que Vanderhore tem um Ômega tatuado em seu peito. Vale lembrar que Ômega também é a última letra do alfabeto grego, o que nos dá uma possível interpretação de um ciclo temporal. Tudo começou com o Alfa e tudo terminou com o Ômega(?)


Quem são os robôs zumbis? 

Army of the Dead: Some of the Zombies Are Actually Robots

Com olhos azuis e crânios metálicos, os robôs zumbis aparecem algumas vezes durante o longa.

Aqui, apesar da incerteza, não há muito mistério: o governo norte-americano precisava acompanhar e monitorar o cotidiano das criaturas de perto, sem que elas percebessem que haviam espiões em seus territórios. Pensando nisso, a inteligência dos Estados Unidos sequestrou alguns Alfas da área de quarentena e implantou próteses mecânicas neles, tornando-os em drones vivos. 

Os ciborgues podem ser explorados em Army of the Dead: Lost Vegas, série animada spin-off da franquia que chega em 2022 na Netflix


Linhas temporais alternativas

Army of the Dead time-loop theory explained - is it real?

Um dos pontos mais interessantes de Army of the Dead: Invasão em Las Vegas, é a suposta linha do tempo alternativa. 

Quando Scott e a sua equipe finalmente chegam ao cofre da missão, eles avistam várias corpos queimados, que estão com as mesmas vestimentas e acessórios que eles. 

A cena corta para Vanderohe, que diz: ”Somos nós. Poderiam ser nós em outra linha do tempo, e estamos presos em um ciclo infinito de luta e morte’‘. Enquanto o personagem de Omari Hardwick explica a situação, vemos a comparação entre os cadáveres com o time de Ward, deixando claro que a possibilidade de viagens entre linhas temporais paralelas. 

Felizmente, a trama não explica o que houve, deixando elucidação para futuras produções. Como Army of the Dead se passa em Las Vegas, um lugar com uma mística única, não é difícil imaginar que há algo além dos zumbis e OVNIS. Seriam eles, cobaias do governo que foram enviados para acabar com as feras canibaismas fracassaram e tiveram que ser reiniciados? Ou clones que não passam de soldados remetidos para missões suicidas? 


Zack Snyder adicionou elementos ao gênero de zumbis, explorando e incorporando elementos sci-fi na mitologia dos mortos-vivos. Não deve demorar para a Netflix anunciar uma ou mais continuações da obra, e esperamos, que o anúncio seja feito muito em breve. 

Para futuras informações a respeito de Army of the Dead, fique ligado aqui, na Torre de Vigilância. 

Comentários
Compartilhar

Sobre o Autor

Daniel Estorari

With great powers...

Deixar um comentário

Or