Quadrinhos

Pipoca e Nanquim lança Moby Dick de Christophe Chabouté

Escrito por Gabriel Faria

O terceiro lançamento da editora e canal multimídia Pipoca e Nanquim já foi anunciado e encontra-se em pré-venda. Trata-se de Moby Dick, do francês Christophe Chabouté, que adapta a obra de Herman Melville. Confira os detalhes abaixo.

Moby Dick é um verdadeiro triunfo do premiado artista francês Christophe Chabouté, aclamada como a mais impressionante adaptação desse clássico da literatura para os quadrinhos. A epopeia do obcecado capitão Ahab em busca do cachalote branco é recontada de forma magistral pelas mãos de um mestre, que optou por conservar o texto original de Herman Melville, transformando-o numa primorosa narrativa gráfica. Prepare-se para a emocionante caçada à maior das criaturas do mar, ao lado do narrador Ismael, do misterioso aborígene Queequeg e de uma tripulação que oferece o próprio sangue para seu capitão em troca da promessa de glória e ouro, sem saber que, na verdade, o que os aguarda é a desgraça e o infortúnio!

Este é o terceiro lançamento da editora, que já publicou em parceria com a Amazon as obras Espadas e Bruxas, de Esteban Maroto, e Cannon, de Wally Wood. A tradução deste volume foi feita por Pedro Bouça, tradutor de grandes séries como Eu sou Legião (Panini), Lanfeust de Troy (Marsupial), Barbarella (Marsupial) e outras.

Confira abaixo algumas páginas de preview:

 

Chabouté, o autor, é um grande mestre da arte chiaroscuro, que trabalha com as sombras e tons de preto. Ele possui outros álbuns em seu currículo, como Quelques jours d’été, PurtagoireTerre-Neuvas, entre outras. Moby Dick foi lançado inicialmente em dois volumes na França, que serão compilados pela editora nacional em uma única edição.

Moby Dick possui 256 páginas encadernadas em capa dura com preço de capa sugerido R$ 120,00. O lançamento encontra-se em pré-venda na Amazon.

Comentários
Compartilhar

Sobre o Autor

Gabriel Faria

Apaixonado por quadrinhos, redator da Torre de Vigilância, criador do blog 2000 AD Brasil e otaku nas horas vagas.

Deixar um comentário

Or