Quadrinhos

Generations | Axel Alonso fala sobre a nova iniciativa da Marvel

Generations trará personagens ao lado de seus legados em 10 edições. A iniciativa foi anunciada há alguns meses e recentemente ganhou um trailer para promovê-la. Em entrevista ao Comic Book Resources, Axel Alonso deu mais detalhes sobre a HQ. Confira: 

“A ideia para Generations surgiu de uma discussão da Kobik, do Cubo Cósmico e do Ponto de Fuga, em um retiro para discutir Império Secreto, nós começamos a ponderar os tipos de experiências que outros heróis poderiam ter dentro do Ponto de Fuga, e percebemos isso, de fato, existe uma cena em Império Secreto, que nos permitirá descobrir isso. A Marvel tem uma variedade de personagens para escolhermos, mas existe um fator definitivo por trás dos personagens que eles escolheram. Nós decidimos deixar isso em 10 personagens gerenciáveis, e nós inclinamos o núcleo dos personagens, muitos dos quais estão passando por crises de identidade: Homem-Aranha, Wolverine, Capitão América, Miss Marvel, Gavião Arqueiro, Thor. O Ponto de Fuga, assim como a Zona Crepúsculo, providencia um lugar aonde Logan e Laura, Bruce e Amadeus, Odinson e Jane Foster podem se encontrar, trabalhar juntos e aprender alguma coisa nova sobre um ao outro e a eles mesmos que tem um efeito profundo neles seguindo em frente.”

“Marvel está trazendo o que há de melhor em termos de talentos para a série e a familiaridade foi um dos motivos para escolher estas esquipes. Nós achamos essencial que as histórias contassem – o que realmente contribui para o plano maior da série – e a melhor maneira de garantir isso foi colocar nas mãos de escritores que trabalham a longo prazo. Cada história é posta em movimento quando um herói – Miles, Riri, Amadeus, Kamala, Jane, Sam, Kate, – é lançado no Ponto de Fuga e encontra com sua contraparte – Peter, Tony, Bruce, Carol, Odinson, Steve, Clint – no auge de seu poder.”

“Como os personagens são jovens – Miles, Riri, Amadeus – faz sentido que os roteiristas destas histórias a escrevam: Brian Michael Bendis, Jason Aaron e Greg Pack. Exceto por um ou dois conflitos de agenda que eles tiveram.”

Além disso, o Editor-Chefe da Marvel disse que cada edição traz uma sensação única e que é difícil escolher seu favorito.

“É como escolher um filho favorito. Tudo o que eu posso dizer é que eu acho que cada história irá se conectar com os leitores por uma razão diferente. Cada história de Generations irá trazer um efeito profundo para a jornada dos jovens heróis e pistas para o futuro dos heróis clássicos. Se nós traremos de volta Bruce Banner, Jean Grey e Logan em algum momento, este seria o lugar para plantar pistas.”

Capa de Alex Ross

Quando questionado porque Generations era uma maxi-série, Alonso disse:

“A maré tem virado com séries limitadas – maxi ou mini – e isso é realmente empolgante. Nos últimos meses tivemos grandes hits, não apenas com o universo Star Wars, mas com Homens-Aranha 2, Indigno Thor e Conspiração do Clone. Esperem isto continuar no decorrer do ano.

“A pergunta que não quer calar estes dias é: O Universo Marvel é grande o suficiente para Peter e Miles, Laura e Logan, Amadeus e Bruce e Odinson e Thor? Generations responderá esta pergunta.”

Alonso também foi perguntado se algum mutante de cabeça vermelha seria o link entre Generations e Legacy. Ironicamente ele respondeu:

“Rawhide Kid é mutante?”

Rawhide Kid

Generations será lançado em agosto. Para saber tudo o que acontece na Casa das Ideias, fique ligado na Torre de Vigilância.

Comentários
Compartilhar

Sobre o Autor

João Guilherme Fidelis

"Mas sabe de uma coisa ? Sentir raiva é fácil. Sentir ódio é fácil. Querer vingança e guardar rancor é fácil. Sorte sua, e minha que eu não gosto deste caminho. Eu simplesmente acredito que esse não é um caminho" - Superman (Action Comics #775)