Quadrinhos

Como Sobrevivi à COVID-19 e Seus Amigos, de Guaribas, está no Catarse pela Editora Draco

Escrito por Ricardo Ramos

Todo mundo conhece pelo menos uma pessoa que teve a COVID-19 ou que conheceu alguma pessoa que, sendo próxima ou não, infelizmente, faleceu da doença. O cartunista cearense Guaribas foi uma dessas pessoas que foi infectado e ficou internado durante nove dias. E o artista então pegou esse período e o transformou em quadrinhos.

Guaribas registrou todo o tempo que ficou internado desde sua entrada na UPA até a alta para casa. Como Sobrevivi à COVID-19 e Seus Amigos é um registro desse período e se torna um dos quadrinhos mais completos sobre a pandemia. E agora pela Editora Draco, a publicação está em campanha de financiamento coletivo no Catarse.

Guaribas ficou internado entre a dor e a angústia com 40% dos pulmões já comprometidos. Foi quando ele pediu ao médico um papel de rascunho e uma caneta e começou a rabiscar.

“Tentei ao máximo não me expor como ARTISTA, e sim como VÍTIMA, para que o projeto sirva para qualquer pessoa que corre risco de pegar a doença. Pra usar como alerta. Pra ler como um DOSSIÊ. Ou pra realmente sentir MEDO DELA, porque ela É REAL SIM. Sinta medo, mas aproveite esse quadrinho também para dar risadas e relaxar um pouco. O objetivo é conscientizar e aliviar o fardo para todos nós.” – disse Guabiras sobre o processo de criação de Como Sobrevivi à COVID-19 e Seus Amigos.

E assim surgiram mais de 130 quadrinhos, entre cartuns, tirinhas e HQ de até 10 páginas. Juntamente com Como Sobrevivi à COVID-19 e Seus Amigos a campanha de financiamento coletivo também contempla com a HQ Zé de Aurim, o Rei da Fuleragem, um personagem é baseado em um amigo de infância do Guabiras, claro que com algumas “qualidades” do próprio cartunista. Zé de Aurim é eclético (vai do Sepultura ao Genival Santos, passando por Anitta e Zeca Pagodinho), beberrão, levemente desbocado e paquerador. Gosta de cachaça, espetinho de gato, mexer com o que tá quieto e tirar onda com tudo e com todos. São tiras e HQs de um cotidiano hardcore.

Zé de Aurim, o Rei da Fuleiragem tem 104 páginas em preto e branco, formato 19,6 x 20,6 cm e capa cartonada.

Já em Como Sobrevivi à COVID-19 e Seus Amigos teremos 256 páginas em preto e branco, formato 19,6 x 20,6 cm e capa cartonada. E para saber mais sobre a campanha, valores, recompensas e para apoiar, clique AQUI.

E lembrem-se: continuem tomando todo o cuidado possível, evite aglomerações, usem máscara e tomem a vacina!

Comentários
Compartilhar

Sobre o Autor

Ricardo Ramos

Gibizeiro, escritor, jogador de games, cervejeiro, rockêro e pai da Melissa.

Contatos, sugestões, dicas, idéias e xingamentos: ricardo@torredevigilancia.com