Entretenimento Serial-Nerd

A Crítica ao Real e a Sátira ao Virtual em Upload

Escrito por José Victor

Já imaginou viver em uma sociedade futurista onde o virtual coexiste com o mundo real? Bom, é inegável que estamos próximos desta realidade, tendo em vista que atualmente grande parte de nós é dependente da tecnologia. Enfim, imagina que após a sua morte você continua vivo através de um mundo online, com algumas semelhanças ao Habbo Hotel, que pode ser visitado através de realidade virtual – fazendo com que você permaneça vivo de forma online. Imaginou? Essa é a premissa de Upload, série original da Amazon criada por Greg Daniels (responsável também por The Office e Space Force).

Download Amazon Prime's new sci-fi comedy, Upload, this Friday ...Lançado esse ano no serviço de streaming, Upload acompanha a história de Nathan Brown (interpretado por Robbie AmellThe Flash e Code 8: Renegados), um programador que morre após sofrer um acidente de trânsito. Por conta disso, sua namorada acaba pagando o seu upload e ele é carregado para o servidor Lake View – um hotel de luxo no mundo virtual. Ao se encontrar em uma nova vida e sem algumas memórias do passado e de como sofreu o acidente, Nathan se juntará com o seu Anjo (interpretado por Andy Allo), que é uma espécie de ‘moderadora’ do mundo virtual, para descobrir a principal causa de sua morte enquanto precisa lidar com sua namorada possessiva, descobrir formas de como passar o tempo neste mundo virtual e conhecer novas pessoas.

Toda a premissa de Upload é bem semelhante com a de The Good Place, entretanto não apresenta a mesma qualidade. Por mais que a trama seja boa – mesmo com o plot óbvio que pode ser deduzido logo nos três primeiros episódios – não há um bom desenvolvimento de personagens. A série abre diversas lacunas e não explora quase nenhuma, com exceção do relacionamento de Nathan com sua Anjo e a relação dela com o seu pai para convencer com que ele aceite o upload.

Mesmo assim é interessante ver que cada episódio consegue manter sátiras cirúrgicas sobre o mundo virtual, seja por meio de um anúncio em plena Lake View, pelos famosos bugs que ocorrem em todos os jogos do gênero ou até mesmo com a presença de uma deep web, da mesma forma que consegue criticar o comportamento da sociedade no mundo real, mostrando em tela atitudes hipócritas que visam apenas fazer mídia de uma vida perfeita ou até mesmo mostrando a desigualdade social presente nela.

Upload review: Greg Daniels' new series merges Black Mirror with ...Diferente de seus trabalhos anteriores, Robbie Amell atua bem como Nathan e consegue a empatia do público, assim como consegue também dar uma personalidade ao seu personagem – mesmo que ele ainda sofra com o clichê que seu personagem em The Duff.

Por mais que haja certas falhas ao decorrer da série e falte desenvolvimento de algumas questões, Upload é uma crítica ao real e uma sátira do virtual que provou ser uma comédia bastante promissora. Vale a pena assistir, inclusive o término do primeiro ano deixa um enorme gancho para sua segunda temporada, que já está confirmada. A série apresenta 10 episódios, onde cada um destes tem em média 30 minutos de duração.

Nota: 3/5

Upload é ambientado em um futuro em que os seres humanos são capazes de “carregar” a si mesmos em sua escolha preferida de vida após a morte. Quando Nathan (Robbie Amell) encontra sua morte prematura, ele é recebido por Nora (Andy Allo) em sua versão do céu

 

Upload está disponível na Amazon Prime Video.

 

Comentários
Compartilhar

Sobre o Autor

José Victor

''Fear is the mind-killer. Fear is the little-death that brings total obliteration. I will face my fear.''
Estudante de Odontologia durante o dia e redator da Torre de Vigilância durante a noite, onde escrevo sobre audiovisual e jogos.

Deixar um comentário

Or