Tela Quente

Torre Indica | Filmes para assistir sobre a II Guerra Mundial

Escrito por Tassio Luan

Os mais aficionados em eventos históricos não abrem mão daquele conteúdo que reconta algum momento pretérito e podem conhecer mais sobre o que aconteceu através de diversas mídias como séries, filmes e documentários. Produções baseadas em eventos reais nos aguçam a curiosidade e somos transbordados por vários sentimentos. Ficamos tristes, surpresos e horrorizados com as malezas do mundo. A II Guerra Mundial foi assim e até hoje é relembrada por esses sentimentos. Tivemos inúmeras produções que tocaram direto na ferida e outras que honraram o valor patriótico em tempos de guerra. Estou aqui para apresentar alguns para vocês.

*A lista não segue uma ordem de preferência*

A Conquista da Honra (2006) 

Fevereiro de 1945. Apesar da vitória anunciada dos aliados na Europa, a guerra no Pacífico prosseguia. Uma das mais importantes e sangrentas batalhas foi a pela posse da ilha de Iwo Jima, que gerou uma imagem-símbolo da guerra: cinco fuzileiros e um integrante do corpo médico da Marinha erguendo a bandeira dos Estados Unidos no monte Suribachi. Alguns destes homens morreram logo após este momento, sem jamais saber que foram imortalizados. Os demais permaneceram na frente de batalha com seus companheiros, que lutavam e morriam sem qualquer ostentação ou glória.

Pelas informações do Estadão Acervo, essa é a mais simbólica fotografia da Batalha do Pacífico durante a Segunda Guerra Mundial. A imagem foi capturada em 23 de fevereiro de 1945 (completou 75 anos em 2020) pelo fotógrafo Joe Rosenthal durante a Batalha de Iwo Jima, e mostra soldados americanos fincando a bandeira dos Estados Unidos no Monte Suribachi, ponto mais elevado da ilha japonesa. A foto rendeu ao autor o prêmio Pulitzer de 1945. A posse da estratégica ilha do Pacífico, situada a 1.200 km de Tóquio, só aconteceu no final de março de 1945. Os combates ali travados estão entre os mais violentos da Segunda Guerra.

A Lista de Schindler (1993)

A inusitada história de Oskar Schindler (Liam Neeson), um sujeito oportunista, sedutor, “armador”, simpático, comerciante no mercado negro, mas, acima de tudo, um homem que se relacionava muito bem com o regime nazista, tanto que era membro do próprio Partido Nazista (o que não o impediu de ser preso algumas vezes, mas sempre o libertavam rapidamente, em razão dos seus contatos). No entanto, apesar dos seus defeitos, ele amava o ser humano e assim fez o impossível, a ponto de perder a sua fortuna, mas conseguir salvar mais de mil judeus dos campos de concentração.

Numa matéria realizada pelo site DW para divulgar a biografia sobre Oskar Schindler, o autor da obra (David M. Crowe) levantou a ideia da Lista nunca ter existido. Pelo menos não a referida lista apresentada no romance de Thomas Keneally e que serviu de fonte para o filme de Steven Spielberg. Para os interessados, a biografia se chama Oskar Schindler – O relato não narrado de sua vida, atividades durante a guerra, e a verdadeira história por trás da lista.

A Vida é Bela (1997)

Durante a Segunda Guerra Mundial na Itália, o judeu Guido (Roberto Benigni) e seu filho Giosué são levados para um campo de concentração nazista. Afastado da mulher, ele tem que usar sua imaginação para fazer o menino acreditar que estão participando de uma grande brincadeira, com o intuito de protegê-lo do terror e da violência que os cercam.

A trama é bastante emotiva em mostrar de forma descontraída a rotina do pai em entreter o seu filho para que não perceba o horror da guerra.  Assim, consegue transmitir uma mensagem de pureza e inocência sobre o que acontece ao redor do personagem. É simplesmente uma mensagem de amor de pai para filho.

Até o Último Homem (2016) 

Desmond Doss (1919-2006) foi um militar norte-americano. Foi socorrista de guerra recebendo Medalha de Honra por salvar a vida de mais de 75 homens de infantaria durante a Batalha de Okinawa em 1945. Soldado Desarmado é um livro de memórias sobre o herói militar da II Guerra Mundial. A obra foi escrita por Frances Doss, segunda esposa do soldado e lançado aqui no Brasil em 2016. No filme, ele foi interpretado por Andrew Garfield.

Cartas de Iwo Jima (2006)

Assim como A Conquista da Honra, o diretor Clint Eastwood ficou responsável por este filme. Os dois retrataram a mesma batalha, porém por óticas diferentes. Isso foi um fator interessante e enriquece ambas as tramas. Cartas foi baseado num livro que relata a descoberta de cartas dos combatentes numa escavação.

Corações de Ferro (2014)

Durante o final da Segunda Guerra Mundial, um grupo de cinco soldados americanos é encarregado de atacar os nazistas dentro da própria Alemanha. Apesar de estarem em quantidade inferior e terem poucas armas, eles são liderados pelo enfurecido Wardaddy (Brad Pitt), sargento que pretende levá-los à vitória, enquanto ensina o novato Norman (Logan Lerman) a lutar.

A trama explorou os efeitos psicológicos que o personagem do Lerman foi sofrendo e como a sua inocência foi sendo fragmentada ao tentar lidar com os horrores que presencia ao seu redor.

Dunkirk (2017)

O longa retrata a Operação Dínamo, um resgate que tinha como objetivo a retirada de 45 mil ingleses presos na praia de Dunquerque (França) sob o ataque dos inimigos alemães. Os soldados ingleses estavam do outro lado do Canal da Mancha sob a mira constante por terra, mar e ar. Os civis foram essenciais para o resgate e o milagre de Dunquerque aconteceu.

O Menino do Pijama Listrado (2008)

O filme explorou a amizade inusitada entre Bruno (Asa Butterfield) e Shmuel (Jack Scanlon) de uma forma cativante. A inocência das crianças foi um ponto catalisador de toda a emoção que o telespectador sentiu e temendo um desfecho cruel dessa relação linda e singela.

O Pianista (2003)

Inspirado nas memórias do pianista Wladyslaw Szpilman, o filme mostra como foi sua vida sob o regime nazista e a rotina dele no Gueto de Varsóvia. Belíssimo longa que rendeu 3 Oscar, 2 BAFTAs, 6 Césars e a Palma de Ouro.

Pearl Harbor (2001)

O longa mostrou o triângulo amoroso formado entre Rafe, Evelyn e Danny antes do famoso bombardeio japonês em Pearl Harbor. Este ataque à base naval aconteceu em 7 de dezembro de 1941 e marcou o início do conflito entre EUA e Japão.

O objetivo do ataque foi a conquista e expansão territorial sobre as ilhas do Pacífico (informações retiradas do site História do Mundo). A resposta dos Estados Unidos veio com o lançamento das bombas atômicas em Hiroshima e Nagasaki em agosto de 1945, encerrando o sangrento conflito. O Japão realizou cerimônia simbólica para os 75 anos deste lançamento na semana passada.

O Resgate do Soldado Ryan (1998)

Capitão Miller (Tom Hanks) desembarcou na Normandia no dia 6 de junho de 1944 para resgatar o soldado James Ryan. Esse dia entrou para a História como o famoso Dia D. Soldados dos Aliados desembarcaram nas praias da Normandia para a grande ofensiva contra as tropas nazistas (informação histórica retirada do site DW).

 

Posso mencionar também os seguintes filmes: Tora! Tora! Tora!, 1945, Paraíso e mais inúmeros documentários sobre o tema (como Segunda Guerra Mundial em Cores pela Netflix). No mundo televisivo, não poderia deixar de mencionar Band of Brothers e The Pacific, duas minisséries excelentes da HBO.

É isto! Espero que tenham gostado e influenciado para que assistam ou até revejam algumas obras cinematográficas e televisivas. Fiquem bem e até a próxima, vigilantes.

Comentários
Compartilhar

Sobre o Autor

Tassio Luan

Biólogo explorador do horror cósmico e de universos desconhecidos.

Deixar um comentário

Or