Mangá

The Wedding Eve e a Complexidade do Cotidiano narrado por Hozumi

Escrito por Marco Aurelio

Escrito por Hozumi, The Wedding Eve traz histórias que lidam com situações mundanas, com pessoas comuns, em situações comuns. Temas como morte e relacionamentos estão nessa história, mas o que realmente se destaca, e une de certa forma todas elas, é o fato de várias situações de perda serem o foco, seja ela qual for.

Nenhuma das histórias em si se conectam, são momentos e passagens de pessoas do cotidiano, vivendo suas vidas, mas o curioso disso é como elas agem de forma particular de acordo com o que tinha de importante e, como sugere o enredo, se perdeu.

manga marco

Toda a ideia de solidão em momentos da história, são passadas ao leitor. Toda a personalidade dos personagens, mesmo que em um curto período do enredo, já que são 6 contos, tem um bom desenvolvimento. Até uma reflexão incomum numa das histórias nos mostra a importância das pequenas coisas e como nossa correria do dia a dia podem nos atrapalhar de alguma forma.

Em muitas partes, como em todo mangá, há a imersão da cultura japonesa em si. Com alguns aspectos sobrenaturais, que ressaltam temas como amor e saudade, fazem com que em pontos da trama, você sinta o sentimento que o autor desejava passar. Claro que não é só algo que transmite reflexões “negativas”, mas também questões que emociona o público. Com exceção de uma das histórias que não usa do tema em destaque para passar uma informação, os outros vão direto na questão existencial, que faz o leitor refletir sobre a vida, de certa forma.

manga marco 2

Os desenhos tem ótimos detalhes, tanto para os personagens de forma individual, como em contexto maior, como paisagens e objetos. O uso da luz e sombra dão uma riqueza ao traço. Simples, mas atendem a narrativa, enfatizando as histórias.

Originalmente publicado pela editora Shogakukan, em 2012, The Wedding Eve é uma incrível história do gênero Josei, se tornando uma excelente opção para sair das inúmeras publicações e fantasias do mundo Shonen. E mostrar que os quadrinhos, como um todo, também servem para descrever histórias profundas e complexas, com ênfase no drama literário.

Comentários
Compartilhar

Sobre o Autor

Marco Aurelio

Sou roqueiro, mas no fone de ouvido eu escuto Raça Negra. Quadrinhos e games, eu gosto. Podem me mandar.