Anime Cultura Japonesa Séries

TATAKAE! Review ep. 65 – Titã Martelo de Guerra

Escrito por Diego Augusto

Após uma semana inteirinha aguardando o lançamento do episódio 65 de Attack on Titan, finalmente o dia chegou. Neste domingo (17), foi liberado diretamente na crunchyroll.com o novo episódio de AoT, intitulado “Titã Martelo de Guerra“.

CONTÉM SPOILER

No final do episódio anterior (64), vimos Willy Tybur fazendo um discurso ao público de diversos países, declarando guerra contra a Ilha Paradis. Porém, quem verdadeiramente declara guerra, é Eren, que ao mesmo tempo do discurso, está no subsolo do local falando com Reiner sobre perdoar. Contrariado com o discurso, Eren não resiste à última fala de Tybur (declarando guerra contra a Ilha Paradis) e no mesmo momento se transforma em Titã, jurando vingança contra Marley e comendo Willy.

O novo episódio começa com um flashback recente de Willy Tybur se despedindo de sua família (num momento quase emocionante) e após isso ele inicia uma conversa com o comandante Magath, revelando ao espectador que Tybur sabia que poderia sofrer algum tipo de ataque durante seu discurso, e fatalmente morrer. Logo após, é mostrada a continuação do episódio anterior, Eren comendo Tybur e massacrando centenas de cidadãos do Distrito de Liberio. A irmã mais nova de Willy, Lala Tybur, detentora do Titã Martelo de Guerra, tenta se transformar, mas durante o processo, é golpeada várias vezes pelo Titã de Ataque, que desejava comê-la, e obter seu poder de titã. O Martelo de Guerra, consegue golpear o titã de Eren severamente, e assim concluir sua transformação.

Após alguns ataques, tanto da tropa Marleyana como do Martelo de Guerra, o Titã de Ataque fica inutilizado e Eren aparece em sua nuca, para chamar Mikasa. Nesse momento, ela aparece e lança munições anti-titã na nuca do titã de Lala Tybur, que cai no chão, porém permanece vivo. O Martelo de Guerra volta a atacar Eren e Mikasa, entretanto eles conseguem desviar, e o portador do Titã de Ataque percebe que Lala Tybur não está na nuca do Titã, como de costume: na verdade, ela está escondida abaixo do chão, coberta por uma superfície rígida de proteção (semelhante à que Annie ficou, após ser derrotada por Eren).

Logo, o garoto vira Titã novamente e tenta comer o corpo de Lala Tybur, mas, antes que consiga, sofre um ataque do Titã Mandíbula, que acerta sua nuca com a intenção de separar Eren do Titã de Ataque. Por sorte, o capitão Levi Ackermann, rompe a mandíbula do titã instantes antes do mesmo acertar a nuca em que estava Eren. No fim do episódio, vemos todo o reconhecimento indo para cima do Titã Mandíbula para matá-lo. 

Outros acontecimentos do episódio de hoje, não citados acima, como Pieck e Galliard sendo resgatados do buraco em que Armin os fez cair e Sasha assassinando soldados, incluindo o tio de Gabi, que se revolta e pega uma arma, também são importantes para os próximos episódios.

Crítica

O episódio é recheado de ação e drama. No começo, o ódio que Willy Tybur passa ao espectador no episódio anterior, é praticamente apagado, quando o vemos como um pai de família amoroso, porém, disposto a cumprir seu dever como chefe dos Tybur. No outro lado, temos Eren, que estava disposto a perdoar os Marleyanos por tudo, mas com a lembrança de seu sofrimento, adicionado ao discurso de ódio de Tybur, o garoto faz aos inimigos, o mesmo que o fizeram 9 anos atrás, na Ilha Paradis. O sofrimento de ter perdido sua mãe, no ataque dos titãs causado por Reiner e Bertholdt, torna Eren o assassino de um distrito inteiro.

A introdução do Titã Martelo de Guerra, que ainda não havia aparecido no anime é, no mínimo, sensacional, tendo em vista que ele utiliza seus poderes de endurecimento para criar martelos, bestas e lanças. Poderia ter durado mais tempo sua batalha contra Eren.

Após a chegada de Mikasa no episódio, percebemos que a irmã está decepcionada com Eren pela atitude tomada por ele, fazendo parecer ao espectador, que o plano não era esse desde o início. Na opinião deste crítico que vos fala, o ápice do episódio, é a chegada de Levi, que faz o Titã de Galliard, temer um “simples humano”. Esse final, deixa um gostinho de quero mais aos espectadores, e não poderia ter sido melhor produzido, além da animação que “digassi di passagi” é de ótima qualidade (RIP Nanatsu no Tazai). 

Nota 

9/10

Comentários
Compartilhar

Sobre o Autor

Diego Augusto

Deixar um comentário

Or