Serial-Nerd

Salem | Bruxas à solta

Escrito por Ravel Medrado

Salem é uma série do canal WGN America, baseada nos acontecimentos que ocorreram na Vila de Salem Massachusetts, nos EUA, em 1962 quando meninas começaram a ter espasmos, comportamento estranho e convulsões na pequena vila colonial, sem saber o motivo aparente os médicos concluíram que estavam sob controle de forças malignas, questionadas sobre quem era a fonte de suas desgraças acabaram incriminando várias mulheres, entre elas Tituba uma escrava.

A proposta da série é misturar os fatos com ficção, evidenciando a existência de bruxas e com uma atmosfera mistica na vila de Salem, com direito a sabás, rituais, sacrifícios e muito terror. Seguimos a trajetória de Mary Sibley, como se segue a sinopse:

”Mary é uma menina jovem, grávida e sozinha em Salem, uma cidade puritana. Ela acredita que John Alden, o grande amor de sua vida, morreu na guerra, já que ele nunca mais respondeu suas cartas. Agora, ela deve escolher entre se misturar aos puritanos ou vender sua alma ao diabo, o que não parece ser tão ruim assim.”

_uploads_2014_11_salem-2-temporada

A série discuti poder feminino e sua representação na sociedade, fanatismo religioso e um pouco de história. No mundo cinematográfico existe vários ”tipos” de bruxas: as feias e malignas satânicas, e as belas e boas que são perseguidas por mal entendidos, bem, a série optou por misturar o belo ao satânico (apesar de existir bruxas feias e satânicas também).

Talvez alguns fiquem insultados pelos vários rituais e outras atividades ”hereges”, particularmente assisto a série sem nenhum receio de me sentir ofendido, é uma ficção! Mas pense por outro lado, caso você pense ”Misericórdia isso de bruxaria” pode torcer para os puritanos e pastores que tentarão matar as bruxas. A série é bem hollywoodiana e se afasta muito dos fatos de 1692 usando apenas alguns personagens e fazendo referencias, investindo muito na ficção.

salem-personagens-ineditos-e-muito-misterio-nas-novas-imagens-da-segunda-temporada-maze-blog

Mercy Lewis (Elise Erbele), Mary Sibley (Janet Montgomery I), Tituba (Ashley Madekwe) e Anne Hale (Tamzin Merchant)

Vale lembrar que a história verídica é diferente da peça ”As Bruxas de Salem” de Arthur Miller de 1953 que ”consolidou” a história e ajudou a disseminação desta (teremos uma resenha sobre a peça em breve).

Tituba, Cotton Mather, Mercy Lewis, Anne Hale, John Alden, Mary Sibley são alguns personagens da série que já chegou a sua segunda temporada e já foi renovada para a terceira temporada em 2016, confira o trailer da primeira temporada:

Há quem diga que a primeira temporada ficou ”lenta” ao decorrer dos episódios, também tive essa sensação, acredito que foi alguns diálogos que, apesarem de serem monótomos, são importantes para seus próximos episódios. Os episódios finais me deixaram com um gosto de ”quero mais”! A segunda temporada conseguiu vender o que prometeu, a Guerra das Bruxas está acirrada, com a participação especial da atriz Lucy Lawless conhecida mundialmente como Xena: A Princesa Guerreira, confira a atriz na segunda temporada de Salem:

635635107641777785-SALEM-LUCY-LAWLESS-01 (1)

Condessa Marburg (Lucy Lawless)

Como em qualquer série, pequenos detalhes e dúvidas aparecem, a segunda temporada é essencial. Em 2013, a terceira temporada de American Horror Story: Coven foi ao ar, comparações foram feitas de imediato com a sua predecessora Salem, acho as duas completamente diferentes e caso você não goste de Coven não se preocupe em não gostar de Salem.

Se você gosta de magia, sensualidade, terror e suspense, Salem foi feita para você!

Comentários
Compartilhar

Sobre o Autor

Ravel Medrado

A felicidade só existe na aceitação.