Anime Cultura Japonesa Gameplay Games

Review | Captain Tsubasa: Rise of New Champions

Escrito por Pedro Ladino

Trazer um anime para o videogame nem sempre é uma tarefa fácil de se fazer. Há poucos exemplos de franquias que deram certos nos games, como Naruto, com a série Storm e Dragon Ball, com suas dezenas de games. A aposta mais recente da Bandai Namco veio com Captain Tsubasa: Rise of New Champions, game do anime conhecido no Brasil como Super Campeões.

Será que o jogo desenvolvido pela Tamsoft, consegue transportar o exagero e a dramaticidade de Super Campeões para o videogame?

Comandos familiares e diferentes

Para aqueles que já jogaram FIFA, PES ou até mesmo Bomba Patch, irão reconhecer os comandos do jogo. No entanto, aqui é Super Campeões, então temos comandos e chutes especiais. Precisamos pressionar o botão de chute, para carregarmos uma barra e assim o chute especial será executado. O jogo é bem amistoso e possui diversos tutoriais de defesa e ataque durante as partidas iniciais.

E falando em barra, nós temos várias nesse jogo.

A primeira e mais importante: a barra de Garra, ou seja, a sua energia. É com ela que você irá correr e realizar dribles e chutes especiais. Isso faz com que você tenha que gerenciar a energia de cada jogador e não apenas sair correndo e chutando a bola. Quanto menor sua barra, mais o chute irá demorar para ser carregado ou você irá perder a bola. Além disso, o drible deve ser feito no momento certo. Roubar e perder a bola é muito fácil nesse jogo, vale dizer.

Levei um tempo para me familiarizar com os novos comandos e me desfazer das minhas manias com FIFA.

A outra barra é a da ZONA-V, que dá boost temporário em todo o seu time. Nós carregamos ela justamente fazendo dribles, chutes especiais e, obviamente, gols. Ela também serve para efetuar bloqueios e defesas especiais. Ambas as barras valem para os dois times e você tem que ficar de olho em cada jogador e fazer o movimento na hora certa.

Se você procura algo que seja uma simulação como FIFA e PES, está no lugar errado. O jogo é totalmente focado no Arcade e não tem medo de ser exagerado e ridículo. Os gráficos trazem a sensação de que você realmente está jogando o anime e isso é ótimo. Um ponto negativo que tenho a fazer sobre a animação, é quando os jogadores estão em posse da bola. Parece que há frames faltando e que a bola está dando flicks.

Toda a extravagância do anime aparece no jogo, e durante as partidas mesmo. Dependendo de algum resultado ou de quem está com a posse de bola, o game mostra cenas do anime, refeitas na engine do jogo, ou cenas especiais, como o Furacão Skylab dos Irmãos Tachibana ou do Chute Tigre de Hyuuga. Isso acaba sendo uma faca de dois gumes, pois pode definir o andamento da partida. Em compensação, isso pode te ajudar caso esteja perdendo.

Novas e velhas narrativas

O game tem dois modos de história: Tsubasa e Novo Herói. No primeiro, jogamos com o nosso meio-campista favorito, que tem o sonho de vir jogar no Brasil, revivendo o tricampeonato Nacional da Nankatsu FC. Já no outro modo, enfrentamos seleções do Mundo inteiro, com um personagem criado por nós, em uma história original para o jogo. É uma espécie de modo carreira do FIFA, situado mundo de Captain Tsubasa. Nesse modo, podemos escolher três times para se começar, Furano, Musashi e Toho.

Como dito anteriormente, o modo Tsubasa reconta o começo do anime. Vale dizer que o jogo é baseado no remake de 2018, exibido aqui pela Cartoon Network, então os visuais dos personagens foram atualizados, mas sem perder o charme do mangaká Yoichi Takahashi. Contudo, o game começa a contar a história após os dois primeiros campeonatos de Tsubasa pela Nankatsu, então não temos, por exemplo, Wakabayashi e Misaki, dois icônicos personagens do anime, em seu time.

Essa história “faltante”, pode ser revivida através de Memórias, um item desbloqueável que os jogadores recebem conformam vão avançando em ambos os modos de jogo. Lá, podemos ver essas histórias através de imagens estáticas e uma narração, mostrando os acontecimentos do anime. Ao mesmo tempo que achei isso uma boa sacada, pois elimina tempo de diálogo (e olha que esse jogo tem BASTANTE diálogo) para focar nas partidas, é bastante ruim para aqueles que nunca assistiram o anime antes. 

No modo Novo Herói, começamos com um personagem padrão, sem habilidades ou status aprimorados. Conforme você vai aumentando seu rank com cartas de jogadores, seu personagem conseguirá aprender as habilidades dos mesmos, como o Chute Trivela. As cartas são liberadas através uma espécie de gacha, que também trazem itens que ajudam no seu desempenho em campo, a upar amizades e status. É um sistema meio RPG e fácil de ser aprender.

Nós podemos escolher entre sermos defensores, meio-campistas e atacantes. A cada partida precisamos receber notas boas, que são dadas conforme o seu rendimento na mesma. Aqueles que jogaram o Modo Jornada do FIFA irão reconhecer o sistema.

Apesar de ser uma história original, alguns momentos do anime também são recontados aqui, então acaba dando um senso de continuidade ao modo Tsubasa. Sem falar, que o próprio jogo recomenda que você jogue o primeiro modo antes de partir para o Novo Herói. É uma espécie de filler que acontece antes da real Copa do Mundo no anime. Espero que mais para frente, o jogo ganhe conteúdos adaptando o resto da história. Ainda assim, chamaram dubladores para fazer a maioria das vozes nessa história.

O game também possui árvores de diálogos, que permite você acessar as outras opções de rota no pós-game e então enfrentar outras seleções na Copa do Mundo. No total, o jogo fica com cerca de 10 horas de duração em questão de história. O jogo está totalmente localizado para o português em relação a legendas e menus. Infelizmente não tivemos dublagem disponível.

“Futebol é diversão” – Roberto Hongo

Devo admitir que mesmo sabendo que esse jogo não teria um alto orçamento, eu me divertir bastante com ele. Muito mais do que eu esperava. Jogar Captain Tsubasa é bastante prazeroso e cada partida disputada é emocionante e não deixa o game ficar repetitivo. Ele possui também os modos padrões de jogos de futebol, como partida única, campeonatos e um modo online, que funciona relativamente bem. Não sei se é algo que irá vingar com o tempo.

Dito isso, não acho que seja um jogo que valha o preço que é cobrado (R$ 250 na PlayStation Store e Loja Nintendo, e R$ 180 na Steam).

Captain Tsubasa: Rise of New Champions é um jogo que surpreende com o quão ele é bem feito, com carinho e atenção dos desenvolvedores para capturar todos os detalhes e nuances do anime. É um jogo totalmente focado para os fãs da obra original.

Agradecimentos à Bandai Namco pelo envio do código para análise. O jogo foi testado em um PlayStation 4 e está disponível também para Nintendo Switch e PC (Via Steam).

Ouro – Recomendável

Comentários
Compartilhar

Sobre o Autor

Pedro Ladino

"Just when I thought I was out...they pull me back in."

Deixar um comentário

Or