Colunas Entretenimento Vitrola

Ousado, inovador e único: ‘Charli’ é um dos melhores trabalhos da Charli XCX

Ao longo de sua carreira, Charli XCX vem se mostrando extremamente flexível quando a questão é talento. Sua capacidade de transitar entre uma música comercial, como ‘Boom Clap’ e ‘Boys’  para algo totalmente conceitual, como ‘Delicious’ e ‘Vroom Vroom’; e único é totalmente perceptível, feito com maestria. Em seu terceiro álbum de estúdio, Charli, sua evolução musical é o que mais chama atenção, e sua visão tão fora de seu tempo.

Resultado de imagem para charli miss you

O álbum começa com a faixa ‘Next Level Charli‘, onde somos levamos em uma música mais festiva, para principalmente ser tocada em festas e ser mais comercial. Não decepciona, logo que sua letra é viciante, e sua musicalidade é diferente da grande maioria de músicas pop comerciais.

E logo em seguida, uma das mais queridas entre os fãs, ‘Gone‘, ao lado de Christine and The Queens, é focada em sua letra, que aborda a insegurança de Charli , de como mesmo estando em lugares lotados, ela se sente tão sozinha, em um ritmo de balada. A própria cantora disse o quão importante é o significado dessa música para ela: “A canção é sobre aquelas situações em que você se sente isolado e sozinho. Eu me sinto assim muitas vezes em situações sociais. Eu nunca sei o que fazer comigo mesma. Me sinto tão insegura, deslocada e perdida. Sinto que muitas pessoas que conheço se sentem assim. Quando é comigo, faço uma festa para escapar dos meus sentimentos ou vou totalmente desmoronar. As emoções que acompanham a ansiedade são tão grandes e incapacitantes. Essa música é sobre desmoronar, mas também sobre se libertar. Parece um grande grito de exteriorização. Tanto a canção como o clipe são uma grande liberação de energia para mim. Quando eu a escuto e danço, me sinto verdadeiramente eufórica e viva, como se puxasse dos pensamentos ruins da minha cabeça. É como se estivesse canalizando toda a raiva e frustração (às vezes tristeza) para dançar.

Cross You Out‘ é uma slow-dance, fazendo pela primeira vez uma colaboração com a cantora Sky Ferreira; que conta sobre o término e superação de um relacionamento, sua sonoridade é uma das melhores do álbum. Sinceramente, até parece algo que entraria para trilha sonora de algum filme sci-fi, como Blade Runner 2049.

Apenas a Charli é capaz de nos levar para o passado. ‘1999‘ é um dos maiores hits do álbum, uma música extremamente festiva e com elementos da época, tanto em música quanto elementos da cultura história em geral; isso é perceptível no vídeo clipe, onde é inteiramente feito em referências a coisas do ano. Na faixa, temos a colaboração do cantor norte-americano, Troye Sivian, que é uma adição incrível ao álbum.

Voltando sua colaboração com Tommy Cash e Kim Petras, ‘Click’ junta versos de rap com uma composição futurista e também começando a colocar seus elementos de PC Music. Mencionando seu EP ‘Vroom Vroom‘ e a primeira faixa do álbum, essa música foi feita para se escutar no volume máximo.

Provavelmente a que passa mais em branco no álbum inteiro, ‘Warm‘ já é mais voltada à uma música mais lenta, que conta sobre um amor não compatível. Junto com a banda HAIM, a harmonia da música é extremamente bela, e mesmo sendo a música menos aclamada, ela ainda é incrível, e entrega o que propõe. Com um beat que dá marcação de tempo bem feita, conseguimos ter um bom destaque tanto para a Charli quanto para as garotas do HAIM.

Chegando a ‘Thoughts‘, temos uma música marcada por seus sintetizadores e por uma letra marcante. Sendo bem nostálgica, a música conta sobre os pensamentos da cantora, sobre amizade, sobre dor e perda. O vocal de Charli nessa faixa é também muito bem produzido, combinando muito com o tom da música.

Blame It On Your Love‘ pega uma das melhores músicas de seu álbum anterior, ‘Pop 2 – Track 10‘, e a retrabalha em um single que cativa e que com toda certeza é a que vai mais se popularizar entre as rádios. Sem ser facilmente enjoativa, o final com a cantora Lizzo só adiciona mais qualidades à música. A cantora já veio a mencionar que ‘Track 10’ é um remix de Blame It On Your Love, e que ela decidiu lançar o remix primeiro do que a faixa original, Charli realmente está em 2099!

Tendo uma das letras mais emocionantes e tristes do álbum, ‘White Mercedes‘ é uma das melhores músicas do álbum, que cativa do início ao fim. Toda a musicalidade e produção dessa música é extremamente bem feita, e a Charli prova mais uma vez que sua voz é única. E também mostrando como a diversidade no álbum funciona muito bem. É tocante, é triste, é como um desabafo pessoal da cantora aos seus fãs.

Construído usando elementos de Nightcore e um Techno dos anos 2000’s/1990’s, ‘Silver Cross‘ traz uma música feita para baladas e festas. É impossível escutar essa música e não sentir uma vontade enorme de dançar, Charli consegue juntar a estética sonora que traz em seu álbum com esses elementos com pura maestria.

Indo um pouco mais para trás no tempo, com seu estilo mais synthwave e uma pegada mais dos anos 80, ‘I Don’t Wanna Know‘ é marcante. Sendo pelo sua escolhas de sintetizadores, um vocal extremamente bem trabalhado, e com uma letra melodramática. Em uma música você já pode dançar, e na outra, te confortar nos momentos difíceis.

Official também chegou um tanto quanto apagada quando o álbum saiu, porém, ela é amavél e tem seu próprio estilo. Ela parece ser um sample de várias músicas de video-games, com uma doce melodia, e uma das letras mais bonitas de todo álbum; uma letra sobre o amor.

Ousado, provocante, estranhamente e maravilhosamente, ‘Shake It‘ é uma canção de amor da Charli ao PC Music que funciona da melhor forma possível. Sendo uma das músicas que mais lembram ao seu EP “Vroom Vroom” e “Pop 2“, os elementos colocados na música, os efeitos e as colaborações de todos os artistas combinam perfeitamente. O highlight da música é a participação da brasileira Pabllo Vittar, que tem sua parte lírica sendo uma das mais icônicas entre os artistas que colaboraram no álbum. É indescritível como Shake It consegue ser tão única, provavelmente a música que mais chama a atenção diante das músicas mais dançáveis do álbum.

Continuando em um ritmo mais animado e com as letras maravilhosas, Clairo, Yaeji e Charli se unem em ‘February 2017‘, uma música sobre a dor de lembrar de seus erros do passado e acabar perdendo o que se ama. O que mais chama atenção nessa música é o final, que ocorre a parte cantada pela Yaeji, que tem um vocal maravilhoso.

Fechando de forma surpreendente o álbum, ‘2099‘ tem novamente a colaboração de Troye Sivian e traz um estilo futurista, extremamente diferente de ‘1999‘. Em uma música mais conceitual, onde dialoga sobre como as coisas são rápidas, troca de informações, ritmos e sintonia. Uma das mais destemidas e avançadas de Charli, só mostra como ela já está preparada para o futuro e de como ela sempre consegue revolucionar e inovar a música pop.

É realmente difícil ter que classificar esse álbum, é uma mistura sem coesão entre uma faixa e outra, e isso é o mais engraçado disso tudo: Funciona extremamente bem. Enquanto uma música se apoia em elementos dos anos 90, outra é um PC Music dos anos 2010’s totalmente futurista. Uma te faz querer dançar a noite toda, e a outra a com uma melodia e letras tristes para ser escutados nos dias ruins. Essa é a maior conquista de Charli, ter uma identidate em meio a várias, não usufruir de apenas um estilo, de não ter medo de arriscar. Vários artistas e bandas que tentam fugir um pouco do seu estilo acabam falhando, e muitas vezes deixando de tentar trocar a sonoridade e diversidade musical. Esse álbum só confirma que a cantora britânica já dominou com maestria seu talento, e que sempre está evoluindo e revolucionando seu meio, e deixando a sua própria marca.

‘Charli’ é original, envolvente e provocante. Um dos melhores trabalhos feitos pela Charli XCX e com toda certeza um dos melhores do ano, e da década. A evolução da cantora desde seu primeiro álbum de estúdio é claro, e mostra como ela nasceu para fazer o que fazer, ela é a melhor nisso. Cada música tem sua magia, sua energia, sua imagem; o que é extremamente difícil de funcionar.

Com certeza esse é o álbum que marcará a vida profissional de Charli. Como será que depois de uma obra-prima tão única, como ela prosseguirá agora? Será instigante ver o futuro de sua carreira, e aguardar por mais trabalhos dela.

Nota do álbum: 5/5

Charli já está disponível no Spotify, Deezer, Amazon Music, Apple Music, iTunes Store, TIDAL e mídia física. 

Comentários
Compartilhar

Sobre o Autor

Eduardo Kuntz Fazolin

Eu amo cinema, jogos, música e quadrinhos assim como eu amo a Anya Taylor-Joy

Deixar um comentário

Or