Games

League Of Legends | Mit, comentarista do CBLOL, é acusado de abuso sexual

Escrito por Otavio Victor

Aviso: os relatos abaixo podem remeter a memórias traumáticas

O ex-treinador da Pain Gaming, do qual chegou a ser campeão em 2015, e foi até o ano passado comentarista dos campeonatos organizados pela Riot Games, Gabriel “Mit” foi acusado de abuso sexual na madrugada dessa Terça-Feira (5). Na situação, Daniela Li relatou uma situação de abuso sofrido por ela á 6 anos atrás.

Na ocasião, Daniela relata um encontro com Mit, que após terem conversado por um aplicativo de relacionamento, o então Coach da Pain, insistia para que ambos fossem a um hotel. Após várias desistências por parte de Daniela, os dois saíram para um encontro, durante a viagem no carro, eles pararam em uma rua num bairro de São Paulo e começaram a se beijar, Mit então tirou seu órgão genital para fora e forçou a cabeça da vítima para um sexo oral.

“Começamos a nos beijar e DO NADA ele simplesmente tirou o pau pra fora […] Ele começou a forçar minha cabeça para que eu chupasse ele o que claramente eu não queria e ELE SABIA” comenta Daniela em seu relato.

No tweet feito por ela, Daniela comenta que tomou coragem após falar do ocorrido para amigas e notar que outras mulheres tinham passado pela mesma situação com Mit. Daniela comenta que conhece mais mulheres que tinham relatos parecidos.

Após relatos, a Riot Games Brasil informou que Gabriel Mit não faz mais parte do time de comentaristas do CBLOL 2021.

Streamer Kyure comenta ter sofrido assédio sexual de Mit

O relato de Daniela fez com que outras pessoas que passaram pela situação. A streamer Kyure relatou que passou pela mesma situação na virada do ano de 2019 para 2020. Segundo a streamer, a festa era na casa de Caju e BrTT, no qual, Mit estava na festa para as comemorações.

Após passar mal, Mit convidou Kyiure para sua casa e assim ela poderia descansar. Chegando na casa ela comenta que apenas queria descansar, mas o comentarista começou a passar a mão pelo seu corpo.

“Chegando lá eu só queria deitar na cama e dormir porque estava super enjoada, virei as costas para ele e o mesmo começou a passar a mão em mim, fingi que já tinha dormido e uma hora ele parou. No outro dia de manhã a primeira coisa que escutei foi: ‘Eu fiquei com muita vontade de tirar a sua roupa durante a noite, mas pensei que isso seria estupro, né?’”

Quando ela decidiu ir embora logo pela manhã, ele insistiu para que os dois ficassem e ela aceitou pensando que assim ele poderia deixar ela ir embora. “Ficamos, logo no começo ele me deu um tapão na cara, não tinha clima nenhum para isso acontecer. Fiquei em choque” relatou Kyure.

Ela comenta mais sobre seu relato no tweet que fez:

Os relatos sobre o Mit estão começando a aparecer cada vez mais, no momento temos a apuração de 4 relatos concretos de abuso sexual e tentativa de estupro, Mit segue o mesmo modus operandi, no qual faz a vitima ter relações com ele a força após mostrar a elas que podem confiar nele.

Mit soltou uma nota nesse início de noite:

Sobre o ocorrido

Há anos atrás, não conseguia encontrar a maturidade de hoje para tratar de um assunto tão importante, com a coragem e a responsabilidade que deve ser tratado. Muito tempo decorreu para quem se sentiu ferida perceber que ali havia algo que não a fez bem. Estou devastado e envergonhado por não ter percebido que machuquei alguém tão profundamente, não compactuo com abuso qualquer que seja.

Nos últimos anos, tenho evoluído constantemente como ser humano para entender que não há justificativas ou atenuantes para certas situações vividas. A evolução é um processo lento, constante e não repentino. A dor e a memória só pertencem àqueles que a sofreram, e não cabe a mim diminuí-las ou tratá-las como fatos corriqueiros.
Nunca em minha vida tive a intenção de causar o mal a qualquer pessoa, e acontecimentos como o dessa madrugada são importantes para fazer com que os nossos olhos se abram para situações e desdobramentos que não podíamos enxergar outrora. É muito difícil reparar um momento sem a conversa necessária e desvelamento dos sentimentos. Que isso não seja tabu para ninguém que está lendo esse desabafo.
Deixo nesta nota meus profundos sentimentos por qualquer ferida que eu possa ter causado a qualquer pessoa ao longo dos meus 29 anos de idade, independente do âmbito.

Gabriel “MiT” Souza

O cenário foi abalado com essa notícia, após o caso de Mit muitos outro envolvendo jogadores e treinadores do cenário começaram a aparecer. Você acompanha tudo o que ocorre no mundo dos e-sports aqui, no Torre de Vigilância.

Comentários
Compartilhar

Sobre o Autor

Otavio Victor

I am a Baggins of Bag End.