Consoles Gameplay Games PC RPG

Final Fantasy VIII Remastered : A volta do clássico em grande estilo

Escrito por Stenyo Araújo

Depois da remasterização de Final Fantasy VII, IX, X, X-2, todos achavam que à Square Enix tinha esquecido de  Final Fantasy VIII, mas finalmente fomos presenteados com essa belíssima remasterização. Antes de falar sobre as novidades, vamos relembrar um pouco sobre esse clássico.

Final Fantasy VIII foi lançado em 1999 no PlayStation, e rendeu à Square Enix – na época Squaresoft – bons números de vendas por ser um dos mais inovadores da saga, principalmente por conta de algumas novidades. O jogo foi o segundo da franquia a utilizar gráficos tridimensionais e o primeiro a trazer personagens de proporções mais realistas, também introduzindo um novo sistema de mágica que removia a tradicional conjuração com pontos de magia

Final Fantasy VIII também foi o primeiro da série a se focar em um romance. É claro que a história tinha algo maior, uma aventura a ser concluída e uma vilã, ou vilão, a ser derrotado. Mas o ponto principal do game era a relação entre Squall e Rinoa, os personagens centrais.

Sua trama gira em torno de Squall Leonhart, um jovem introvertido e determinado a fazer parte da SeeD, uma força mercenária de elite, que são contratadas para ajudar pessoas de todo o mundo, seja em conflitos ou questões de menor escala. O treinamento para entrar em tal grupo é realizado em Gardens, que na verdade são academias militares – o protagonista pertence ao Balamb Garden. O game se mantém em missões ligadas a esse lugar até a revelação da verdadeira antagonista, Ultimecia, uma feiticeira que busca comprimir o tempo e tirar o poder de todas as outras feiticeiras.

Agora que já relembramos um pouco de FF VIII, vamos falar das novidades dessa remasterização.

Uma das melhorias mais notáveis são os modelos dos personagens, criaturas e alguns elementos interativos do cenário, receberam uma melhora significativa e estão muito mais ricos do que em qualquer outro momento na história. Para quem esperava há anos por uma nova versão do clássico de PlayStation 1, a espera valeu a pena.

Confira algumas imagens e comparativos com a primeira versão.

 

Assim como nas versões remasterizadas de FF VII e FF XI, o FF VIII trouxe algumas funções que segundo o produtor Yoshinori Kitase, serão inseridas no jogo com o intuito de aliviar o trabalho dos jogadores durante as suas partidas no icônico game. O jogador poderá ativar ou desativar essas funções sempre que quiser.

As funções são:

  • Velocidade tripla de navegação: movimentação mais rápida pelos mapas, aceleração de algumas cenas, diálogos e batalhas.

  • Aprimoramentos de combate: barra de ATB sempre no máximo e limit breaks sempre disponíveis

  • Zero encontros aleatórios: batalhas sem aviso contra monstros não vão mais interromper os percursos dos jogadores

Como deu pra notar, nem tudo são flores. Infelizmente o game não preenche toda tela, deixando bordas pretas. Isso não atrapalha a jogatina, mas acredito que todo fã adoraria ver toda beleza que foi feita nessa versão em tela cheia. Final Fantasy VIII Remastered fez valer a espera dos fãs, e é sem dúvidas uma ótima oportunidade para aqueles que não tiveram o privilégio de jogar esse incrível RPG.

OURO – RECOMENDÁVEL

Agradecimentos à Square Enix pelo envio do código. O jogo foi rodado em um PlayStation 4 e também está disponível para Nintendo Switch, Xbox One, PC.

Comentários
Compartilhar

Sobre o Autor

Stenyo Araújo

Gamer, Geek, Otaku , RPGista, Rokeiro, essas são as cinco palavras que me definem muito bem.

Deixar um comentário

Or