Literatura Marca Página

Resenha | O Físico

the-physician
Escrito por Ravel Medrado

Sinopse: ”O drama turbulento e, por vezes, divertido, de um homem dotado do poder quase místico de curar, que tem a obsessão de vencer a morte e a doença, é aqui contado desde o obscurantismo e a brutalidade do século XI na Inglaterra ao esplendor e sensualidade da Pérsia, detalhando a idade de ouro da civilização árabe e judaica.

A história começa quando Rob Cole, órfão na Inglaterra, toma conhecimento da existência de uma escola extraordinária na Pérsia, onde um famoso físico leciona. Decidido a ir a seu encontro, descobre que o único problema estava no fato de que cristãos não tinham acesso às universidades muçulmanas durante as Cruzadas. ´Mais que uma recriação histórica magistral, aqui está também a história fantástica de uma vocação para a medicina. O romance de Noah Gordon recria o século XI de maneira tão eloquente que o leitor é levado em suas centenas de páginas por uma onda gigantesca de autenticidade e imaginação´, como se referiu o Publishers Weekly a “O Físico”, de Noah Gordon, autor festejado como um dos maiores nomes do mundo literário norte-americano e presente em todas as listas dos livros mais vendidos.

60850

Edição nacional editora Rocco. ”A Epopeia de um médico medieval”.

O Físico (The Physician) de Noah Gordon é estupidamente emocionante, original, intrigante e dentre outras qualidades que uma grande obra literária necessita. Publicado em 1986, o livro foi sucesso de imediato, com personagens carismáticos e enredo com grande desenvoltura histórica, Gordon dá ao leitor um passe livre pela Europa medieval até a Pérsia do século XI.

A cidade de Londres na Inglaterra é o palco inicial da trama. Somos apresentados à Robert Cole, ou simplesmente Rob, recém órfão e sem oportunidades de ser acolhido pela Igreja ou até mesmo pelo padeiro da cidade, é acolhido por X um barbeiro-cirurgião profissão que para época seria comparado a de um ‘’médico de tudo um pouco’’ como arrancar dentes a amputações. Rob se torna ajudante do cirurgião barbeiro e começa a se interessar pela atividade do mestre, contudo, o jovem inglês escuta sobre uma escola de medicina na Pérsia e já a considera como uma ambição para o seu futuro: ser pupilo de um dos maiores médicos de sua época: Ibn Sina. O livro foi adaptado para os cinemas em 2013, confira o trailer:

Medicina é um dos temas centrais da obra, apresentando várias curiosidades quanto aos tratamentos medievais fazendo  paralelo entre a medicina árabe e européia, Gordon conduz os eventos com um adicional ‘’místico’’ às protagonistas e certas partes que nos lembram as grandes histórias de As Mil e Uma Noites. De certa forma O Físico nos conta um pouco da história da medicina ao reverenciar ícones como Avicena (Ibn Sina), médico persa que contribuiu também para a filosofia influenciando Tomás de Aquino e outros, recebendo o título de Príncipe dos Médicos pela sua principal obra Cânone da Medicina.

Religiões é outro assunto explorado, dentre elas as maiores religiões monoteístas da atualidade: judaísmo, cristianismo e o islamismo, com seus costumes e regras, das quais Rob terá de se adaptar para realizar seu sonho. Reflexões e o convívio de pessoas de diferentes religiões em uma mesa cidade é bastante peculiar, uma liberdade religiosa que no entanto é limitada por uma serie de paradigmas que as vezes são irônicos. A Idade de Ouro Islâmica foi marcada pela expansão do islã e grandes avanços na parte das ciências, entretanto, esses avanços foram inibidos principalmente pela ações religiosas, na qual O Físico demonstra.

physician

Cena do filme O Físico.

Você deve estar se perguntando o por quê do título se chamar O Físico e não O Médico, foi um equívoco de tradução na época pois a palavra physician de inglês remete a médico foi confundida com physicist que significa físico. Quanto a adaptação cinematográfica, ela consegue extrair bastante a essência da obra literária, entreter bastante o telespectador e temos a grandiosa participação do ator Ben Kingsley como Ibn Sina, porém, o pouco tempo disponível para adaptar um livro com acerca de 600 páginas não é nada fácil sendo inevitável a perca de trechos memoráveis da obra.

Histórias da época medieval não poderiam faltar rixas, assassinados, envenenamentos e um pouco de romantismo. É válido lembrar que O Físico fecha a história e pode ser considerado volume único, mas para os mais interessados caso gostem do autor, existe ”continuações” que também mexem com a medicina e religião, são elas: O Xamã, que se passa no século XIX e A Escolha da Dra. Cole, no final do século XX. Espero que desfrutem dessa história ótima, tenham uma ótima leitura.

Comentários
Compartilhar

Sobre o Autor

Ravel Medrado

A felicidade só existe na aceitação.